Adriana Severine comenta sobre a escolha de uma profissão para jovens

Antes de olhar o vasto cardápio de possibilidades profissionais, é preciso que o jovem faça uma análise de si mesmo, de seus gostos e suas habilidades. Essa é a orientação da psicóloga paulista Adriana Severine, que trabalha auxiliando os estudantes nesse processo de decisão. “Primeiro, é preciso identificar o que mais gosta de fazer”, sugere. “Mas, atenção: não obrigatoriamente se deve destacar aquela tarefa ou matéria escolar onde a pessoa se sai bem, mas realmente a que mais gosta”. Segundo Adriana, o interesse por uma determinada área é meio caminho andado para se sair bem em uma profissão. “Sucesso na carreira não é só ganhar dinheiro, mas também acordar na segunda-feira e ficar feliz porque é dia de trabalhar no que se gosta”, diz a psicóloga.

Veja artigo completo em:

0 respostas

Deixe uma resposta

Comente sobre esse artigo!
Sinta-se a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *