Adriana Severine comenta sobre a escolha de uma profissão para jovens

Antes de olhar o vasto cardápio de possibilidades profissionais, é preciso que o jovem faça uma análise de si mesmo, de seus gostos e suas habilidades. Essa é a orientação da psicóloga paulista Adriana Severine, que trabalha auxiliando os estudantes nesse processo de decisão. “Primeiro, é preciso identificar o que mais gosta de fazer”, sugere. “Mas, atenção: não obrigatoriamente se deve destacar aquela tarefa ou matéria escolar onde a pessoa se sai bem, mas realmente a que mais gosta”. Segundo Adriana, o interesse por uma determinada área é meio caminho andado para se sair bem em uma profissão.

RIT – NOSSO PROGRAMA – 05/06/18 – EMPATIA

Adriana Severine comenta sobre empatia no Nosso Programa.

“Mais bipolar que você só a paçoca…” – Parte 1 | Casos de Família (24/05/18)

Adriana Severine comenta sobre Bipolaridade no programa Casos de Família no SBT. Confira o programa que foi ao ar no dia 24/05/2018.

Adriana Severine comenta sobre mães narcisistas em artigo da Band

Para Adriana Severine, as mães que possuem o transtorno de personalidade narcisista criam inconscientemente a visão de que suas filhas são suas rivais e tentam a todo o momento mostrar que são superiores, enquanto os outros filhos acabam recebendo tratamento especial, quase como se fosse uma mãe diferente para cada cria.

Bate-papo sobre os significados dos sonhos – Todo Seu (16/02/18)

A psicóloga Adriana Severine explica alguns significados que os nossos sonhos podem ter, falando sobre as relações entre o nosso inconsciente e a realidade.

Você sabe reconhecer maus-tratos psicólogicos no relacionamento? Adriana Severine comenta sobre o assunto.

Se você embarcou em uma relação, é porque quer ser feliz. Só que muitas mulheres estão passando longe dessa sensação (e grande parte nem percebe) por conta de parceiros que as maltratam psicologicamente. A psicóloga Adriana Severine, especialista em terapia sexual, terapia cognitiva comportamental e psicodrama, comenta sobre o assunto no site DAQUIDALI, identificando os momentos em que essa tortura acontece, e, claro, orientando como sair dessa.